Dicas de transição

A maior parte da população acha que o veganismo é impossível para ela e não consegue imaginar como poderia sobreviver aproveitando a vida sem o prazer dos sabores dos pratos preferidos. Porém, com uma atitude positiva, o desejo de fazer uma mudança de estilo de vida e conhecendo melhor os próprios produtos que compra num supermercado, você poderá descobrir um novo mundo tão prazeroso quanto o que você sempre viveu, além de poder ter melhorias na saúde e até economizar!

Pesquise!

Informação é o primeiro passo para ter uma transição de forma saudável e fácil. Leia sobre veganismo em sites, blogs, redes sociais ou, se conhecer, consulte amigos que já fizeram a transição pro veganismo. Muitas pessoas acabam desistindo por não conseguirem fazer uma transição de forma segura e tranquila por falta de informação. Se mesmo pesquisando ainda tiver dúvidas entre em contato conosco através do whatsapp que ajudamos!

Fique de olho na sua saúde

Se você ainda não entrou para o veganismo, faça exame para comparar com futuros exames após a transição. Muitas pessoas descobrem que possui anemia depois do veganismo porém não tinham a prática de acompanhar o estado de saúde antes, podendo ter anemia há muito tempo antes da transição sem saber, consequentemente colocando a culpa no veganismo de forma errada. Sempre faça acompanhamento dos exames com um profissional! Uma dieta sem ingredientes animais pode ser muito saudável e até mesmo pode ser conduzida ao mesmo tempo em tratamento de anemias. Em Maringá você pode fazer exames de rotina gratuitamente em qualquer posto de saúde. Exames mais específicos (como o de vitamina B12) geralmente são encaminhadas para o Lepac na UEM.

Se agarre à força vontade

Qualquer mudança de hábito não é uma tarefa fácil. Nos acomodamos com rotinas que já desempenhamos automaticamente e mexer nisso é dar trabalho pra nós mesmos. Nunca imaginamos que podemos nos habituar com uma nova prática e desempenhá-la de forma fácil como desempenhamos velhos hábitos, porém isso não é verdade. Conforme vai passando o tempo você verá que o veganismo é mais fácil do que parecia ser, basta a força de vontade superar o medo de conseguir superar os obstáculos.

Alterando a dieta

Não existe uma maneira universal de como cortar os derivados animais da dieta, mas listamos abaixo as maneiras mais comuns relatadas por pessoas que viraram veganas:  

  • Por derivado: primeiro carnes vermelhas, depois carnes brancas, depois derivados do leite, ovo, mel etc;

  • Por dia da semana: escolher um dia para comer coisas veganas e se adaptar, para depois levar isso aos outros dias;

  • Por refeições: escolher uma refeição do dia (café, almoço ou janta) para comer coisas veganas todos os dias e, ao se adaptar, passar a transformar as outras refeições;

  • Desafio 21 dias: esta teoria diz que nós precisamos de, no mínimo, 21 dias para se adaptar a novos hábitos. Portanto muitas pessoas usam esse desafio para se tornarem veganas, alterando a dieta durante este período e ver se consegue estender;

  • Abrupto: transitar para o veganismo de uma vez. Embora seja a transição mais rara ainda existem muitas pessoas que optam por se abster das explorações animais da noite pro dia.

Independente da forma que escolher ouça o seu corpo e não se pressione sem nenhuma orientação profissional.

Enturme-se com outros veganos!

Faça novos amigos veganos e compartilhe experiências, receitas e participe de eventos! Tudo se torna muito mais fácil com pessoas que te entendem e tem muito a contribuir para a usa nova vida. Ao mesmo tempo evite pessoas tóxicas que te inferiorizam por ter se tornado vegano, não vale a pena brigar com pessoas que não estão dispostas a entender nossos motivos.

2020 - ONG Maringá Vegano 

CNPJ 27.018.695/0001-95

  • instagram
  • facebook
  • twitter
  • whatsapp

Atenção! Horários de funcionamento ou serviços de entrega podem estar diferentes devido aos decretos do COVID-19.